Arquivo do mês: março 2010

Acordar

Abri os olhos; ela, as pernas.

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

Imagem

Além da retina, te quero reter na foto, na fita, no jogo de cintura, na finta, no claro / escuro que te define. Retenho tua imagem na imagética da palavra, te revelo na textura do poema.

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

Biblioteca Maravilha

Caros amigos. Como não creio em "normativas" para instituir a vivência literária nas escolas do Brasil (nem de lugar nenhum do mundo), proponho façamos uma campanha no modo literário para que consigamos tal proeza. Aqui vai minha contribuição, em forma … Continuar lendo

Publicado em crônica | Deixe um comentário

Entrevisto

Entrevisto O impermeável não contém o permissivo sorriso que me adentra. Desde a tua boca fresca, ele me vem molhado e ácido, a corroer vontades de ferro, a entreabrir impermeáveis, permeáveis tecidos, suaves, tecidos nos entremeios das sensações à flor … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Deixe um comentário