Arquivo do mês: agosto 2009

Escravo

Escravo   no doce sabor, na suave carícia entrego-me às delícias daquela que me toca a alma, profundamente, suavemente, viciosamente: cafeína dos meus amores, caftina de meus sentidos. Anúncios

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

Mar aberto

Mar abertonau frágilnaufrágiovagas alémpara outras naus

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Poematófago

Poematófago espinho de roseiradedo de criançagota que salta:beijo rubro

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

Despedida

Eis meu último café, adoçado com adeus.

Publicado em Poesia | 1 Comentário

Porre de verbo

Porre de verbo cansei-me de estar a postos bem posto exposto disposto posto meti bala na porta do cuco, mandei às favas (contadas, capitalisticamente contadas) o policialisticamente correto e me abstive de ser solidário sou só sósia do nada otário … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

Agrrrosto

Agrrrosto O mesmíssimo ventosem gosto;mês / desgostoorto/ostoduroderoerrrrrsssno roçardos grãosde areiarsrsrsrrrrsssna engrenagemdo tempo rrrrrrrrrrrrr

Publicado em Poesia | Deixe um comentário