Arquivo do mês: julho 2008

Fórum Literatura na Escola III

Caros amigos. Como não creio em "normativas" para instituir a vivência literária nas escolas do Brasil (nem de lugar nenhum do mundo), proponho façamos uma campanha no modo literário para que consigamos tal proeza. Aqui vai minha contribuição, em forma … Continuar lendo

Publicado em Contos | Deixe um comentário

Fórum Literatura na Escola II

Continuo com notícias sobre o Fórum, dada a importância do assunto. Confira abaixo:   Recomendações do Fórum Literatura na Escola 28/7/2008 – PNLL   FÓRUM LITERATURA NA ESCOLA     A partir de um documento apresentado pela AEILIJ e da … Continuar lendo

Publicado em Notícias e política | Deixe um comentário

Fórum Literatura na Escola

Caríssimos amigos,aconteceu nos dias 24 e 25 de julho deste 2008, no MEC, o Fórum Literatura na Escola.Constatou-se que a Literatura morreu nas escolas do Brasil, com honrosas exceções.Nas discussões para apurar as causas dessa terrível perda, adentramos às consideraçõesde … Continuar lendo

Publicado em crônica | 2 Comentários

Festa Literária II

  Caríssimos amigos e demais visitantes desta Nave da Poesia, eis que encontrei o poeta Edson Gallo no aeroporto de Palmas, quando embarcava na primeira etapa de viagem rumo a Paraty e FLIP. Ele, rumo a Natal. Como era impossível … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

FLIP 2008

Festa Literária     Paraty, Rio de Janeiro. Clima de inverno. Como gerente de literatura na FCT, fomos à famosa cidade histórica, não em demanda de praias, mas para participar da Festa Literária Internacional de Paraty, já que a FLIP é … Continuar lendo

Publicado em Artigo | Deixe um comentário

Palavra

Palavra Instrumento que vela, re-vela, desvela   Que fique bem claro: o hífen na palavra "re-vela" não foi erro de digitação; foi recurso absolutamente necessário a bem da compreensão do assunto. Porque vamos tratar a respeito da palavra e não … Continuar lendo

Publicado em Artigo | Deixe um comentário

Da solidariedade e da solidão

Da solidariedade e da solidão   Li a crônica de Dídimo Heleno (A solidão do abstêmio) na edição do dia 26 passado no Jornal do Tocantins e absolutamente, não me posso calar diante de fato social tão importante. Respondo diretamente a … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário