Arquivo do mês: julho 2007

Crepúsculo

    Banho-me nas luzes de um arco-íris invertido e danço, em passos miúdos, a dança insensata da solidão. Minha catedral de silêncios penitencia-me ao recolhimento. Desfolho poemas de ausências, morro no frio sem teu beijo quente. 

Publicado em Poesia | 2 Comentários

Final de semana

O final de semana será lindo, com o sol do amor aquecendo-nos a alma. E haverá cânticos em todos os quadrantes, e haverá louvores em todos os corações ainda que ocorram milhares de assaltos; ainda que crianças morram a fome; … Continuar lendo

Publicado em Is born yah!!! | 1 Comentário

Lux Candida Puris

No Espaço Cultural José  Gomes Sobrinho, em Palmas-TO, está aberta ao público a exposição Lux Candida Puris, expressão do poeta das tintas, Pierre de Freitas. No ensaio da pureza de Pierre, cabe a luz (ou seria lucidez?) primordial, representada pela … Continuar lendo

Publicado em Cultura | 1 Comentário

(h)ai-kai

  Uma gota de orvalho cai no inferno: morte ou sublimação?

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

Catedral

  Catedral     Um anjo (desses tão completos que nem se sabem anjos) construiu, do nada, uma catedral de silêncio. Tão complicada e simples, construiu-a para mim, sem gestos quaisquer, sem fórmula mágica, sem palavra…   Silêncio de sons, … Continuar lendo

Publicado em Poesia | 2 Comentários

Dia do escritor

Aos caros amigas e amigos, sonhadores, construtores de utopias, provadores das delícias e dores das letras;aos caríssimos amigas e amigos que se embebedam com as imagens sugeridas pelos textose princilpalmente àqueles que crêem nelas;aos poetas e profetas desse nosso tempo … Continuar lendo

Publicado em Cultura | 2 Comentários

Luz de anjo

  Daria —de bom grado— o resto todo da vida em troca de um raio de sol — desses diáfanos que, de tão claros, se fazem quase imperceptíveis.   Se esse solitário raio adentrasse por uma fresta de telha, uma … Continuar lendo

Publicado em Poesia | 2 Comentários