Arquivo do mês: junho 2007

De floração

  Seios deflorados no lusco-fusco da urbe deixam na escadaria o rastro do acontecido: porta-seios alvo, delicado, jogado, outonalmente esquecido. Na paisagem de pedra as marcas da estação: restos de folhas, de flores, de emoções defloradamente virgens.

Publicado em Poesia | 1 Comentário

Plantação no Jardim

O QUE: JARDIM DA POESIA QUANDO: 21.06.2007 ONDE: MUSEU HISTÓRICO DO TOCANTINS – O PALACINHO – PALMAS-TO PORQUE: PORQUE SEM POESIA NÃO DÁ.   Enfim, está aberto, plantado e florido o Jardim da Poesia. Esperamos que o fermentar natural dê … Continuar lendo

Publicado em Cultura | 2 Comentários

Jardim da Poesia

  A poetalha do Tocantins já pode contar com uma nova vitrine: será inaugurado no próximo dia 21 de junho, quinta-feira, o Jardim da Poesia, que funcionará em um lugarzinho especial, sob árvores e contando com alguns bancos estratégicamente plantados. … Continuar lendo

Publicado em Cultura | 4 Comentários

Das armas

  A arma que tenho, não a tenho; sirvo-me dela. A arma de que me sirvo é invisível. Branda e suave, sua consistência é ar… Afável: assim é a arma da palavra que arma.   E arma castelos, mas sobretudo … Continuar lendo

Publicado em Poesia | 2 Comentários

Cronos

O design pós-moderno dá-me relógios sem ponteiros, rodas que giram contidas em outras rodas, num jogo dicotômico de sombra e luz.   Meus olhos descansam, perdidos no jogo das horas que, suaves, deslizam no eclipse do tempo.   Não mais … Continuar lendo

Publicado em Poesia | 3 Comentários